terça-feira, 31 de maio de 2011

1ª etapa do campeonato brasileiro de Stand up surf

Aconteceu neste fim de semana (dias 28 e 29/05/11) o 1° campeonato brasileiro de stand up surf em Osório, no pico "rajada point" perto dos cataventos do parque eólico.

Leonardo Rancich - Atleta No Stress
1° colocado na categoria Sup Surf remada de 5 km com pranchas até 10`6.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Conheça a Loja Virtual No Stress

sexta-feira, 20 de maio de 2011

O final de semana chegou e a boa pedida é pedalar!


A bicicleta
existe a mais de um século. Pedalar é simples e qualquer um consegue, mas quem aprende e respeita a "cultura da bicicleta" descobre que pedalar é uma arte.

O importante é encontrar a bicicleta ideal para cada ciclista; tirar o melhor proveito do corpo; e pensar o pedalar de maneira correta. Essas técnicas fazem uma grande diferença nos diversos usos da bicicleta, seja meio de locomoção, lazer ou esporte.

Pedalar melhor é ir com menos esforço, quase zerando a possibilidade de sofrer um acidente. É entender a bicicleta, a rua, a cidade, o meio ambiente, a si mesmo, enfim a vida de maneira diferente, mais equilibrada, mais sadia, mais fácil.

Encontrar a bicicleta ideal para o ciclista pode ser complicado. Há muitas opções. A vantagem de quem está começando é que as exigências do novato são menores. Com um pouco de informação e paciência é possível comprar a bike sem cometer grandes erros.

Tirar o melhor proveito do corpo ao pedalar está relacionado à postura do ciclista na bicicleta, a técnica de condução e a correção de pequenos vícios.
É um processo de auto-conhecimento e auto-respeito.

Pensar o pedalar de maneira correta é tudo para o ciclista, não importa se ele esteja passeando num parque com a família ou competindo. Quanto mais corretamente o ciclista estiver pensando o pedalar, menor será o esforço.

Pedale melhor, encontre a bicicleta ideal, tire proveito do corpo e pense em pedalar de maneira No Stress!


quinta-feira, 19 de maio de 2011

Loja Virtual No Stress


Confira, aproveite e seja No Stress!

Para qualquer dúvida ou sugestão, contate-nos pelo e-mail: atendimento@lojanostress.com.br .

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Voltaremos logo, No Stress!




Estaremos ausentes das redes sociais por um período curto, caso haja necessidade de contato conosco, escreva para: nostress@nostress.com.br. Voltaremos logo...No Stress!

terça-feira, 17 de maio de 2011

Oxi, um novo alerta sobre drogas



Segundo a revista Veja, desde a década de 1980, o Oxi, droga mais letal que o crack, tem entrada e circulação livre pelo país no estado do Acre. A droga que é uma mistura de pasta-base de cocaína, querosene e cal virgem, é vendida em formato de pedra com o preço médio de R$2,00 a unidade e vem se firmando como novo pesadelo na sociedade. Pedras de Oxi já foram apreendidas em praticamente todas as regiões do país, o que aciona o alerta máximo das autoridades policiais e de saúde pública, já que essa droga é mais devastadora que o crack, tem preço menor, vicia mais facilmente e mata um terço de seus consumidores no período de um ano, conforme estudo realizado pela da Associação Brasileira de Redução de Danos.

A droga provoca no usuário o dobro do efeito de euforia produzido pelo consumo de cocaína, efeito esse que passa muito rápido, por isso gera o vício. Compulsão combinado com preço acessível, o prejuízo é quase certo.

Foto: Natalia Cuminali / Veja

Até o momento não se tem muita informação sobre os hábitos de consumo da droga, mas estima-se que assim como o crack, a droga ataca em todas as classes sociais, e não só nas camadas mais desassistidas, como se poderia deduzir. Sobre seus efeitos, sabe-se que, por causa da composição mais "suja", formada por elementos químicos agressivos, ela afeta o organismo mais rapidamente. São comuns reações como vômito e diarréia, aparecimento de lesões precoces no sistema nervoso central e degeneração das funções hepáticas.

Informação nunca é demais. Fique longe desse veneno e viva No Stress.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Carrinho elétrico é opção de transporte não poluente

Na busca de soluções não poluentes para o problema de locomoção individual dos grandes centros urbanos, a empresa Joape, desenvolveu um carro elétrico totalmente adaptado para ocupar as ciclovias e ciclofaixas.

A autonomia do Speedy, nome que recebeu o carrinho elétrico, varia de 40 a 80 Km, utilizando uma carga aproximada de 24 volts. O veículo já está adequado às normas do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), contando com equipamentos de sinalização, controle e limite de velocidade máxima e freios a disco. Segundo a EPTC, Empresa Pública de Transporte e Circulação, o transporte será fiscalizado pela mesma legislação da bicicleta.

Imagem Speedy /Joape

Com velocidade máxima de 6 km/h para andar em calçadas e 20 km/h para andar nas ciclovias e ciclofaixas, o simpático carrinho é uma alternativa não poluente de transporte individual, convivendo pacificamente com bicicletas e pedestres. A invenção já foi testada para policiamento, transporte de placas de publicidade ou ainda para transporte de cargas, através da adaptação de um reboque. Mais uma opção não poluente de transporte.

Pesquisa: Joape / Blog


Reprodução Youtube

Moesch congrega entidades em ato contra mudanças no Código Florestal

Essa publicação foi programada para a última sexta-feira, 13 de maio. Em função do Blogspot, que hospeda nosso blog estar parcialmente fora do ar, não tivemos como publicá-la.


O vereador Beto Moesch (PP) liderou, em parceria com a coalização SOS Florestas, um protesto contra a proposta de alteração do Código Florestal Brasileiro, na manhã desta quinta-feira (12/5), no Parque Farroupilha (Redenção).
“O pouco da vegetação nativa que temos preservada deve-se ao Código Florestal. Se a flexibilização dessa lei for aprovada, teremos um efeito cascata que irá atingir o campo e as cidades”, alerta Moesch, advertindo que as enchentes, os deslizamentos, o desmatamento, as alterações no clima e a diminuição da fauna e da flora serão agravadas caso as mudanças sejam acatadas.

O parlamentar lembra que a legislação prevê estímulos, incentivos e fomento para quem produz e preserva. “Mas, infelizmente, muito pouco da lei é colocada em prática. Deveríamos lutar por sua aplicação, e não por sua desfiguração”, observa.
O ato contou com a presença de diversas entidades, estudantes e movimentos ecológicos. Ao final, foi realizado o plantio de cinco mudas da espécie de árvore nativa pau-ferro, simbolizando a importância da preservação da natureza.



Bênção
“O gemido da criação aparece hoje na deterioração do meio ambiente, consequência de uma exploração descuidada e, muitas vezes, gananciosa dos recursos do planeta”, disse o padre Attílio Hartmann, da Editora Padre Réus, que selou o evento com um bênção especial.

“É tempo de conversão da consciência individual e coletiva da humanidade. Sem esta conversão, que penetre a cultura e se traduza em medidas globais e locais de organização mais justa da atividade humana, em sua relação com a natureza, com a criação, não será possível reverter o quadro dramático de destruição das condições de vida saudável em nosso Planeta”, prosseguiu padre Attilio.

Apoios
A iniciativa contou com o apoio da Fundação SOS Mata Atlântica, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Instituto Mira-Serra, Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan), WWF Brasil e Comitê da Bacia Hidrográfica do Lago Guaíba.

Votação
O relatório do deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP), que propõe as modificações no Código Florestal, teve a votação adiada para semana que vem por falta de consenso entre os parlamentares.

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Sentadinho aí!


Passar muito tempo sentado pode aumentar as chances de um ataque cardíaco em 54%. Esse dado alarmante refere-se à pesquisa recente divulgada na publicação Medicine & Science in Sports & Exercise. Segundo a revista Galileu, pessoas que ficam muito tempo sentadas, ainda correm o risco de ganhar mais peso em comparação aquelas que ficam mais tempo em pé, queimando mais calorias.

Com o advento da televisão e mais recentemente os computadores, o hábito de ficar sentado cresceu. Muito diferente dos nossos ancestrais que corriam atrás de suas caças, caminhavam ou, mais recentemente trabalhavam em lidas do campo.


Se não é possível evitar ficar sentado na frente do computador no escritório, o ideal é compensar fazendo exercícios que possibilitem alongar o corpo. Caminhadas ao ar livre são altamente recomendadas, pois além de movimentar o corpo, proporcionam o contato com ambientes externos. Curta a paisagem e ponha o corpo para alongar. Cuidado com a saúde e No Stress.

Pesquisa: Revista Galileu

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Atitude No Stress


Nós aqui da No Stress sempre procuramos dar dicas de como fazer a vida melhor, mais tranqüila, com mais qualidade de vida, para que cada um possa permitir-se ao menos um Momento de No Stress. Para isso é preciso atitude. Essa atitude pode ser observada nos pequenos gestos do dia a dia que fazem toda a diferença.


Valentina Venturi, moradora da cidade catarinense de Guaramirim, já foi pauta de nosso blog no ano passado por demonstrar forte preocupação com questões ambientais, evidenciando ser possível partir do plano teórico para o prático, fazendo sua parte e contagiando os outros a seu redor para que melhorem o mundo.

Pois não é que Tina “ataca” novamente e demonstra que atitude e No Stress andam sempre juntos, confere:

Recentemente você passou a utilizar a bicicleta como meio de transporte no seu dia a dia. Conte como foi essa mudança. O que te motivou, quais os meios de transporte que você costumava utilizar e quais os benefícios que você encontrou ao passar a usar a bike.

Nos últimos anos utilizei motocicleta e automóvel para o dia a dia e logicamente há suas vantagens nestes meios de transporte, a agilidade, por exemplo e no caso do automóvel, o conforto. Agora que passei a ter uma vida um pouco mais estável em relação aos horários, pude me programar para voltar a utilizar a bicicleta, um meio de transporte que gosto muito mas tinha deixado de lado.

Bicicleta para mim só tem pontos positivos - você escapa dos engarrafamentos, não polui, não gasta com combustível (e todos os demais gastos de um automóvel), pratica exercício sem precisar frequentar academia e além de tudo isso, fica mais próximo das pessoas e das mudanças da cidade. É incrível quanta coisa a gente deixa de ver quando está em um carro, atento a loucura que é o trânsito.

Quais foram as principais dificuldades no processo de mudança do carro e moto para a bicicleta?

Nos primeiros dias foi um pouco estranho, é como reaprender os mesmos caminhos, mas por um olhar diferente, teve também aquela dorzinha pelo corpo até acostumar, mas foi muito positivo para mim.

Uma coisa que fiquei triste e que só quando se vive é que realmente se vê, é que minha cidade como a maioria neste país não tem um trânsito adequado para ciclistas, muitas vezes é preciso usar a calçada dos pedestres ou "lutar" em meio aos carros, uma pena. Acredito que se houvesse uma boa estrutura, este meio de transporte seria muito mais utilizado.

Para você, o que significa andar de bicicleta?

Andar de bicicleta é liberdade, estar no ambiente sabendo que se está contribuindo para que haja menos poluição já é algo compensador, depois os benefícios para saúde são sempre estimulantes.

Você acha que seu exemplo pode inspirar outras pessoas a fazer o mesmo?

Com certeza. Vários amigos já gostaram da idéia, muitos viam dificuldade em levar seus pertences em uma bicicleta, como tive a idéia de instalar um baú para guardar tudo em segurança, gostaram da idéia e em breve terei companhia.


O meio de transporte de Valentina ganhou um baú, para facilitar o transporte de objetos

E para você, o que representa a No Stress?

No Stress é mais que uma marca, é um estilo de vida. A marca, sempre preocupada com o bem estar dos clientes. É acessível e dispõe de uma política voltada à preservação do meio ambiente, a prática de esportes e tudo que é positivo. Admiro muito e sou cliente No Stress.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Ser e durar

“Ser e durar” é o lema não oficial dos praticantes do Le Parkour, uma prática corporal que pode ser caracterizada como um misto de arte marcial e esporte.
O parkour é uma atividade cujo princípio é mover-se de um ponto a outro o mais rápido e eficientemente possível, usando principalmente as habilidades do corpo humano.

Criado para ajudar a superar obstáculos de qualquer natureza, desde galhos e pedras até grades e paredes de concreto, podendo ser praticado em áreas rurais e urbanas.
Nascido na França, na década de 80, o parkour buscou inspiração em algumas técnicas do treinamento militar. Hoje a prática conta com adeptos no mundo inteiro.

A prática do parkour exige um ótimo condicionamento físico, consciência corporal, disciplina, concentração e muito treino. Algumas lesões e machucados, principalmente no início, são inevitáveis. A prática não é competitiva, ela serve para evolução e desenvolvimento do indivíduo.


Praticantes afirmam que o parkour é uma bela forma de conectar o indivíduo ao ambiente onde ele está inserido, pois os movimentos são feitos utilizando o obstáculo para superá-lo. No site Overmundo, há uma definição interessantes sobre o assunto: “O Parkour também é a liberdade, você aprende a interagir com o ambiente, e você se torna livre.” O tópico sobre o parkour ainda traz uma frase que define bem a sensação de liberdade descrita pelos participantes:
"É como se seu corpo estivesse ficado sempre no piloto automático, aí você descobre pela primeira vez que é capaz de controlá-lo"


Reprodução Youtube/ Le parkour Brasil

Quer praticar? Providencie calça, tênis e camiseta. Mas cuidado, procure praticantes que possam orientá-lo. Essa é uma atividade elabora que pode trazer riscos à saúde se praticada de forma equivocada.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

A guerra dos gadget. Uma questão para pensar

Sabe o seu smartphone novo, seu ipod, ou seu tablet, que quebra aquele galho e que deixa você super conectado no mundo, onde quer que esteja? Muito provavelmente ele tem em suas placas internas três elementos minerais que financiam a desgraça de um país.

Os gadget que tanto nos ajudam no dia a dia, utilizam em seus componentes internos minerais como o tântalo, o tungstênio, o estanho e, em menores quantidades, o ouro. Esses elementos são provenientes da República Democrática do Congo, na África, que enfrente um dos piores conflitos de nossa época com as milícias e grupos rebeldes que contrabandeiam a matéria-prima para elaboração desses aparelhos. O minério contrabandeado chega para as fábricas de eletrônicos com preço muito mais barato. O dinheiro desse contrabando alimenta os conflitos e a exploração do trabalho no Congo.


Segunda a revista Galileu, só em 2009, os grupos armados congoleses receberam US$ 185 milhões com a mineração ilegal, de acordo com estimativa da organização americana de direitos humanos Enough Project. “Os valores podem flutuar, mas certamente são suficientes para perpetuar a guerra, comprar armas e pagar soldados”, afirma Aaron Hall, analista de política da entidade. Ou seja, adquirir algum aparelho eletrônico está indiretamente relacionado à manutenção do conflito mais violento do planeta após a Segunda Guerra Mundial.

Existem esforços ainda muito incipientes para que a indústria de eletrônicos pare de consumir esses elementos vindos da zona de conflito no Congo, mas admite-se que é bastante difícil controlar o contrabando. Algumas indústrias já estão engajadas nessa luta, mas muito precisa ser feito. Confira a matéria completa na revista Galileu e reflita sobre esse problema. Atitude é pensar num mundo onde todos possam ganhar. No Stress.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Agapan, 40 anos em defesa do meio ambiente




Lutas contra os agrotóxicos, as usinas nucleares e a devastação da Amazônia marcam a história da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan) desde a década de 70. A Agapan foi a primeira entidade ecológica da América Latina e uma das primeiras em âmbito mundial. Pioneira na abordagem e no debate ambiental, foi declarada de utilidade pública estadual e municipal. É uma das mais importantes entidades ambientalistas do Rio Grande do Sul e das mais respeitadas no Brasil e em vários outros países. Completou 40 anos no dia 27 de abril de 2011.

A trajetória da Agapan começou no combate às podas indiscriminadas das árvores de Porto Alegre e no incentivo à criação de praças, parques e reservas. Também foi marcada pelas campanhas contra a caça indiscriminada, a devastação da Amazônia e as queimadas. Suas ações, como a defesa das árvores urbanas, com a subida na tipuana da avenida João Pessoa para impedir seu corte, pelo militante Carlos Dayrell, nos anos 80, é emblemática. Naquela década, durante a campanha de redemocratização do Brasil, a pressão do movimento ambiental, inclusive gaúcho, garantiu, em 1988, a introdução do capítulo de Meio Ambiente na Constituição do Brasil. É nessa Lei que estão importantes instrumentos para a política urbana, como o zoneamento ambiental, as zonas especiais de interesse social, o referendo popular ou plebiscito e o impacto de vizinhança.

[Leia mais no site]

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Criatividade: copo comestível




A novidade foi publicada no blog da revista Super Interessante. Pensando em maneiras mais sustentáveis de consumir líquidos, um escritório de design nos estados unidos desenvolveu copos comestíveis a base de uma gelatina de algas marinhas. Os copos descartáveis geram lixo, que demora centenas de anos para se decompor. Já os copos de vidro precisam ser lavados, o que consome água e utiliza detergente. Os copos comestíveis resolvem o problema do acúmulo de lixo e do desperdício de água, além da poluição gerada pelo detergente.

Os Jellowere são coloridos e maleáveis e dispõem de três sabores diferentes. Os únicos cuidados requeridos para o uso do produto são o acondicionamento na geladeira, ao invés do armário, se não forem consumidos na hora, e o efeito laxativo do produto, se ingerido em excesso.

Imagem Divulgação / Super Interessante

Para aqueles que não querem comer o copo, tudo bem. Por ser biodegradável, o fabricante garante que se o copo comestível for enterrado em uma área verde vira adubo. Criatividade à serviço do planeta. No Stress.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Um game para salvar o planeta

Tomar consciência dos problemas ambientais, refletir sobre o aquecimento global, e tentar encontrar a melhor solução para interagir e habitar o planeta. Essa é a promessa do jogo Fate of the world.

O jogo está disponível para donwload e tem como diferencial o uso de dados de modelos climáticos reais e deixa acessíveis para o público informações científicas obtidas por cientistas e economistas britânicos e norte-americanos. A missão de cada jogador é comandar uma organização ambiental internacional que deve decidir a melhor forma de combater as mudanças climáticas provocadas, por exemplo, pelas emissões de gases causadores do efeito estufa, ou diminuir a dependência excessiva de combustíveis fósseis.

Imagem Divulgação / http://reconectar.blog.br

É um grande desafio para os jovens aficionados em videogame, preocupados com nosso planeta. Divirta-se e preserve. No Stress.

terça-feira, 3 de maio de 2011

No Stress contra gripe



No último dia 30 de abril teve início a campanha de vacinação contra a gripe. Os grupos escolhidos para a imunização são as gestantes, indígenas, idosos, profissionais da saúde e crianças que tenha idade entre 6 meses e dois anos. A vacina é aplicada gratuitamente em cerca, de 65 mil postos de saúde em todo o país. A previsão do Ministério da saúde é que até o término da campanha em 13 de maio, sejam vacinados 80% do público-alvo.

A vacina imuniza contra os três principais tipos de gripe que circulam pelo hemisfério sul nesta época do ano, inclusive a Influenza A (H1N1), que teve surtos alarmantes em países vizinhos como a Argentina em 2009.

Se você não faz parte do grupo preferencial para a vacinação, ajude a divulgar a campanha. Quanto mais gente imune à doença, melhor. Todos ganham e ficam No Stress contra a gripe. A campanha está até no facebook, para facilitar o compartilhamento entre as pessoas. Entre nessa e compartilhe saúde. http://www.facebook.com/vacinacaogripe


segunda-feira, 2 de maio de 2011

Promoção Momento No Stress [Abril]

O mês de maio inicia com mais um Momento No Stress. A Promoção Momento No Stress tem como objetivo fazer com que as pessoas compartilhem seus bons momentos, mostrando que sempre é possível viver Momentos de No Stress.

A foto vencedora do Momento No Stress de Abril foi a da Luana Bernardes.

Um instante No Stress congelado no tempo. Parabéns Luana e obrigado a todos que enviaram suas fotos. A Promoção continua em maio e já estamos ansiosos para ver as fotos No Stress que vocês vão nos enviar.


Quer participar? É fácil:

Via Twitpic: siga @nostressoficial e publique sua foto no TwitPic, mas não esqueça de utilizar a frase: “Eu sou #NoStress. Permita-se viver esse #MomentoNostress. http://ow.ly/2WoEA" – Assim podemos identificar suas fotos e publicá-las em nosso site para que participem da promoção.

Via Facebook: 1. Publique a foto em nosso mural: No Stress Brasil. 2. Marque seu nome na imagem, 3. escreva a frase: “Eu sou #NoStress. Permita-se viver esse #MomentoNostress. http://ow.ly/2WoEA" na legenda. 4. Depois de ver a imagem publicada, clique em "Compartilhar".

Confira as fotos do Momento No Stress aqui.