quarta-feira, 15 de setembro de 2010

A onda das “novas” câmeras de filme

No início dos anos 2000 a febre das câmeras digitais transformou o cidadão comum em fotógrafo potencial. As novas câmeras facilitaram a vida de todo mundo, com tamanho reduzido, fácil manuseio, possibilidade de ver o resultado da foto na hora, e custo de produção de imagens muito menor do que as tradicionais máquinas fotográficas que usavam filme e dependiam do processo químico de revelação do negativo.

Mas a onda agora é retrô: novas edições de câmeras antigas, (do início dos anos 80), estão virando mania nas mãos dos apreciadores da fotografia experimental. As câmeras LOMO baseiam-se nas câmeras compactas e robustas da fábrica russa de mesmo nome.

Câmera Diana Mini - funciona com filme tradicional 35mm

Existem sites especializados na venda de câmeras do tipo LOMO e seus respectivos filmes. Os resultados das fotos com a LOMO são muito interessantes: cores vivas, qualidade de imagem (com ou sem foco), distorções e efeitos de luz. Tudo isso com o “charme” de voltar ao tempo da fotografia com filme e a expectativa de ter de revelar a foto para ver o resultado.


Se você gosta de experimentar coisas novas na fotografia, vale à pena conferir.

Fotos: Tiago Zaniratti

Nenhum comentário:

Postar um comentário