sexta-feira, 12 de março de 2010

Paixão pela Fotografia - Entrevista com Wesley Santos












A paixão pela fotografia começou na juventude, sempre se prontificou em ser o fotografo de sua galera, colegas de escola, amigos, família. Primeiro como hobby, virando profissão a partir de 1998. Wesley Santos, 34 anos, é natural de Santo André, estado de São Paulo, mas adotou o Rio Grande do Sul como lar em 94. Foi em um jornal da cidade de Rio Grande que começou a fotografar. “Eu trabalhava no setor comercial do jornal, era responsável pela sucursal do Balneário Cassino, devido à demanda e carência de fotos, eu mesmo comecei a fotografar... dali em diante passei a fotografar profissionalmente”.




Fotos: Wesley Santos - cedida para esta publicação

Há dois anos Wesley fotografa o Rally Dakar, maior evento de automobilismo na América latina, mobilizando centenas de fotógrafos e jornalistas de todo o mundo. Sua ligação com o esporte não é de hoje. Começou como atleta e hoje faz a cobertura fotográfica de eventos como jogos de tênis, futebol e Kitesurf.

Foto: Wesley Santos - cedida para esta publicação


Foto: Wesley Santos - cedida para esta publicação

“Dos 13 aos 16 cheguei a jogar futebol quase como profissional. Mas para o bem do futebol, não continuei (risos). Por ser apaixonado pelo futebol, comecei já como fotógrafo profissional, a cobrir jogos. Com o passar do tempo fui me especializando, surgindo convites de agências. Então comecei a fotografar de verdade para grandes sites e jornais do eixo RJ/SP. Mas depois de cinco anos cobrindo eventos esportivos ligados ao futebol surgiram outros interesses: “Comecei a me interessar por outros esportes, como tênis, Rally, expedições”.


Foto: Wesley Santos - cedida para esta publicação

Sobre os desafios da profissão Wesley desconversa. Não vê grandes dificuldades, principalmente depois da evolução tecnológica das câmeras digitais. Além disso o fotógrafo adora a vida agitada de trabalhar ao ar livre sem rotinas definidas; “todo dia é um novo dia, sem rotinas ou mesmices”.

Talvez por ser apaixonado pelo que faz, Wesley seja assim, NO Stress. Como freelancer atente uma carteira de clientes e trabalha até em seus horários livres, cobrindo os treinos de Grêmio e Internacional para agências do Rio e São Paulo. “Me sinto realizado profissionalmente”.


Ao fotografar o Rally Dakar, Wesley deparou-se com situações inusitadas, como o cansaço extremo gerado pela aridez dos locais onde as provas são realizadas (desertos entre a Argentina e o Chile), mas mesmo assim o fotógrafo avalia a experiência como “fascinante”.


Foto: Wesley Santos - cedida para esta publicação


Foto: Wesley Santos - cedida para esta publicação


Foto: Wesley Santos - cedida para esta publicação

“Fascinante! Fiz [a cobertura fotográfica] por dois anos seguidos. É muito bom. Se torna um pouco cansativo pelo número de dias do evento [20 dias no total], após o décimo dia você já não tem forças para levantar a máquina. Temos que descansar um dia para recuperar as forças e depois retornar com tudo. Mas para material é incrível, rende altas fotos. E a troca de experiências com fotógrafos e jornalistas do mundo inteiro é bem legal.”

O grau de dificuldade para fazer uma foto parece encantar Wesley. Quanto maior a dificuldade para realizar a foto, maior a satisfação ao ver uma boa foto, como acontece com o Tênis e o Kitesurf.


Foto: Wesley Santos - cedida para esta publicação

“Fazer fotos de Tênis é muito prazeroso, pelo grau de dificuldade de conseguir uma foto boa. Porem, depois que se consegue vem o prazer de ver o resultado final. Há pouco tempo comecei fazer fotos de kitesurf. Adorei! Rende um material legal, pelas manobras e expressões dos participantes.”

Fotos: Wesley Santos - cedida para esta publicação

A vida de fotógrafo é recheada por imagens inesquecíveis e lembranças boas. Um desses bons momentos vem do outro lado do Rio da Prata.

“A conquista da Argentina para o mundial da FIFA, eu estava em Montevidéu, sendo único fotografo brasileiro, rendeu altas fotos. O jogo foi histórico e meu material repercutiu legal em todo Brasil”



Foto: Wesley Santos - cedida para esta publicação

Wesley conheceu a NO Stress como consumidor, comprando camisetas da marca por identificar-se com a proposta e a mensagem de consciência ecológica aliada a moda e estilo de vida. “Ano passado tive o prazer de conhecer a Equipe No Stress através de alguns trabalhos que realizei”.

Para ele, a definição de um Momento NO Stress envolve natureza e barulho de água. “Mar, rio, cachoeira ou vento. Silêncio absoluto, escutando apenas a natureza, seja o som que vier. AMOO”.

Foto: Wesley Santos - cedida para esta publicação


Nenhum comentário:

Postar um comentário